terça-feira, 14 de junho de 2011

Os ícones bizantinos


A palavra ícone deriva-se do grego e significa “imagem”.  Os ícones são quadros de representações de seres divinos. Essas figuras na maioria eram bem luxuosas. Para pintar esses quadros os artistas podiam usar dois tipos de técnicas, a têmpera ou a encáustica.
                Para produzir esses quadros, que eram considerados divinos, os artistas tinham que passar por uma preparação espiritual e técnica. Para fazer essas obras os artistas passavam por um ritual de purificação, pois se achava que o divino atuava pela mão do pintor.
Em geral esses quadros revestiam a superfície da madeira ou da placa de metal com uma camada dourada. Para fazer algumas partes dos quadros como, bordados e dobras, era necessário retirar a tinta com um estilete, deixando o fundo dos quadros com uma cor dourada. Algumas vezes os artistas colocavam jóias nas pinturas, dando assim aos ícones um aspecto de grande riqueza.
                Esses quadros na maioria das vezes eram encontrados nas igrejas, mas também se podia encontra em oratórios familiares.
                 Depois da morte do imperador Justiniano, o Império Bizantino entrou em declínio cultural e político.